anos dedicados a doutrina espírita

Sonhe de ontem... realidade de hoje.

O início...

O Centro Espírita Jesus nasceu da iniciativa, da coragem, da boa vontade e do desejo de amar e servir a Deus de um grupo espírita desta cidade, liderados por Francisco de Jesus Vernetti. Não temos registros de quanto tempo este grupo já vinha se reunindo. Inicialmente reuniam-se para estudar e conhecer a doutrina espírita, posteriormente passaram a praticá-la. O primeiro local utilizado para as reuniões do grupo foi a residência do irmão Oscar Theodósio Gonçalves, na praça Piratinino de Almeida nº 11, nde realizaram sessões espíritas bastante freqüentadas. O número de participantes cresceu e o local se tornou pequeno. Nesta época, mais precisamente no ano de 1918, não só em Pelotas mas também no resto do mundo, muitas vidas foram ceifadas pela famigerada gripe espanhola. Conforme dados pesquisados na internet, só em Pelotas, foram registrados 321 mortes. Consequentemente a dor, o desespero pelas perdas de muitos entes queridos, levaram muitas pessoas a procurarem conforto no espiritismo, elevando o número de adepetos.

O desejo crescente dos membros do grupo em fundar um Centro, somado a necessidade de se conseguir um local mais adequado, motivaram conversas e reuniões com a finalidade de organizarem-se para tal empreendimento. No dia 17 de fevereiro de 1919, na residência do irmão Oscar Theodósio Gonçalves, já citada anteriormente, reuniram-se com a finalidade de fundar um Centro espírita. Sugerido pelo próprio irmão Francisco Jesus Verntti e em homenagem ao mestre Jesus, aprovado por unanimidade o nome da entidade espírita local “Centro Espírita Jesus”. Hoje a terceira mais antiga da cidade. Os irmãos sócios fundadores são: Francisco de Jesus Vernetti, Oscar Theodósio Gonçalves, José Ozimo de Aquino, Simeão da Cunha Borges, Asteolábio de Ávila, Ovídio Baptista Junior, Henrique de Jardim, Alcides Pargas, Dilermando Almada, Emílio Louro, Pedro Louro, Emílio Mouro, Vergílio Mouro, Lúcio Cicinato Soveral, Antonio de Feo, José Luiz Pinto da Silva e Izolina Oriques, num total de dezessete sócios.

Na ocasião foi nomeada a primeira diretoria do Centro Espírita Jesus:
Presidente: Francisco de Jesus Vernetti. 1º Secretário: Oscar Theodósio Gonçalves. 2º Secretário: José Ozimo de Aquino. Tesoureiro: Simeão da Cunha Borges. 1º Diretor: Asteolábio de Ávila. 2º Diretor: Ovídio Baptista Junior

Antes mesmo da fundação do Centro Espírita Jesus já tinha sido alugado um prédio que serviria como sua primeira sede, na rua General Vitorino, nº 820 (Hoje rua Anchieta, esquina com a rua Major Cícero). Era uma casa muito antiga,e por estar em péssimas condições não poderia ser usada imediatamente.

No dia 27 de fevereiro de 1919, ainda na residência do irmão Oscar Theodósio Gonçalves, o Centro Espírita Jesus realizava oficialmente o seu primeiro trabalho mediúnico (definido na época como sessão espírita religiosa) sob a direção do irmão fundador e primeiro presidente Francisco de Jesus Vernetti.
O segundo trabalho mediúnico foi realizado já na nova sede, cito a rua General Vitorino, nº 820 no dia 03 de março de 1919.
Francisco de Jesus Vernetti ocupou o honroso cargo por quatro gestões seguidas. Vindo a desencarnar no dia 29 de outubro de 1923, aos 54 anos, ainda como presidente do Centro Espírita Jesus, de forma trágica, durante a invasão da cidade de Pelotas pelas tropas revolucionárias do General Zeca Netto.
Dias após o seu desencarne, por intermédio da irmã médium, a senhora Virginia Taveira Fróes, em sessão no Centro Espírita Jesus recebemos uma comunicação. A comovente manifestação emocionou a todos presentes. Nesta comunicação o irmão Francisco expressa seus pensamentos de fé e desprendimento, comprovando sua evolução espiritual. O Documento foi publicado no jornal “O Farol”, em novembro de 1923.

O espírito do irmão Francisco de Jesus Vernetti é patrono do “Centro Espírita Francisco de Jesus Vernetti”, fundado no dia 25 de dezembro de 1923, cujo nome foi dado em sua homenagem.
A notícia do desencarne do irmão Francisco foi um verdadeiro choque para todos de um modo especial para os trabalhadores do Centro Espírita Jesus que se viram sem o seu amigo e presidente, um verdadeiro teste de fé, de perseverança. Chegou-se a comentar a possível dissolução do Centro Espírita Jesus e a entrega do acervo patrimonial a uma casa co-irmã, conforme rezava no estatuto.
O irmão fundador Simeão da Cunha Borges, unido aos demais, levou-os a aceitar com resignação a passagem do irmão, incentivando-os a continuar, lembrando que tinham o compromisso de encaminhar as pessoas à fé, indicando assim o irmão Antônio Cândido Barbosa, para assumir a presidência, o que ocorreu em 29 de agosto de 1924.
Na reunião do dia 24 de junho de 1925, para que o Centro Espírita Jesus tivesse uma existência legal e jurídica de acordo com as leis vigentes do país, seu estatuto foi revisto, após aprovado, e encaminhado para o seu respectivo registro legal.
No decorrer do tempo, o número de pessoas à procura de conforto e esclarecimento, bem como o de trabalhadores cresceu,dando sinal que o local começava a tornar-se pequeno. No dia 24 de maio de 1925, em uma reunião no Centro Espírita Jesus, o irmão José Casagrande (Casinha) propõe aos presentes a idéia da sede própria, a qual foi aprovada por unanimidade.
A aquisição da maior parte do terreno (19 x 16,30m) aonde seria construída a futura sede ocorreu em 21 de agosto de 1995. Mais tarde o irmão Atto Aquino, num gesto de desprendimento e amor a causa espírita, realiza um donativo em favor do Centro Espírita Jesus, uma soma superior ao da compra do terreno, restituindo assim o valor já gasto.
A diretoria do Centro Espírita Jesus, na reunião do dia 15 de dezembro de 1926,autoriza ao irmão Caetano Casaretto (construtor) a dar início as obras de construção da sede social .
Somente em 27 de agosto de 1927 ocorreu a aquisição do restante do terreno (2 x 16,30m).

A data da inauguração da sede do Centro Espírita Jesus, 29 de outubro de 1928, foi escolhida como mais uma homenagem ao irmão Francisco de Jesus Vernetti, data esta do seu desencarne, 29 de outubro. Na ocasião dos 100 anos da cidade de Pelotas, o Centro Espírita Jesus, recebe um convite da “Comissão de Comemoração do Centenário de Pelotas” para nos fazermos representar em todas reuniões. Nosso representante o irmão Francisco de Paula da Rosa Silveira, em reunião realizada na Biblioteca Pública de Pelotas, no dia 11 de maio de 1935, é convidado para fazer parte na “Comissão Pró-festejos de Pelotas”, convite que nos deixou muito felizes e honrados. No dia 2 de fevereiro de 1949, recebemos a visita da “Caravana da Fraternidade”, liderada por Francisco Spinelli.
Em setembro de 1953, houve uma tentativa de compra da sede do Centro Espírita Jesus. Em 1969, o Centro Espírita Jesus festeja os seus cinquenta anos, com uma linda programação. O cinquentenário não só foi bastante divulgado na impressa local como também na de Porto Alegre.
Sessão comemorativa aos 50 anos do Centro Espírita Jesus
Sessão comemorativa aos 50 anos do CEJ

Foram diversos os oradores recebidos, no decorrer da existência do Centro Espírita Jesus: Mozart Dias Teixeira, Ivon Costa, Dr. Adalberto Pio Souto, Profº Carlos Mirabelli, Dr. Paulo Heeker, Paulo Menezes, Francisco Spinelli, Divaldo Pereira Franco, Angel Aguarod e outros.
Participou com outras casas co-irmãs locais, na fundação da Liga Espírita Pelotense e do Sanatório Espírita de Pelotas.
Quando requisitado e dentro do possível, o Centro Espírita Jesus colaborou na construção das sedes próprias de muitas casas co-irmãs locais e até fora do estado, como também de seus projetos. Ajudou na manutenção do Hospital Espírita de Porto Alegre, de programas de divulgação doutrinária espírita como revistas, jornais, rádio etc. Em campanhas de auxilio a flagelados, famílias de combatentes, leprosos e outras. Também auxiliou outras entidades, não-espíritas.

Ocorreu na sede do Centro Espírita Jesus, em novembro de 1925, quando da visita do irmão Mozart dias Teixeira, tendo este ficado com o encargo de anunciar aos presentes, a fundação da “Sociedade Espírita Feminina Amor e Caridade”, na ocasião sendo eleita e empossada, sua primeira diretoria.
Quando foi concedido o título de cidadão Pelotense ao Profº Raul Teixeira, o Centro Espírita Jesus é convidado pela Câmara Municipal de Pelotas, para participar desta sessão solene, ocorrida no dia 5 de maio de 1995.
“Dai de graça o que de graça recebeis”. Espírita é o seareiro que esquecido de si, esforça-se para que outros também tenham o coração aberto para o perfume do evangelho.
É peculiar dos trabalhadores do Centro Espírita Jesus o amor à casa,mas maior é o amor a causa espírita. O espírito de doação dos seus trabalhadores, o desejo de amar e servir a Deus, não importando aonde, de que forma e nem quando, já renderam bons frutos.
O prestimoso irmão João Coimbra Barbosa, que fez parte da diretoria do Centro Espírita Jesus, eleita em 29 de agosto de 1924,transferido sua residência há algum tempo para Santa Catarina,num gesto muito gentil, escreveu à diretoria do Centro Espírita Jesus, comunicando ter fundado um grupo espírita o qual o denominou “Centro Espírita Jesus”.

A boa vontade de um grupo de trabalhadores do Centro Espírita Jesus, atendendo a um chamado, possibilitaram que o movimento espírita de nossa cidade, ganhasse mais uma casa co-irmã, fundada no dia 1 de dezembro de 1993, o “ Centro Espírita Djalma de Mattos”.
Em 16 de julho de 2003, o Centro Espírita Jesus, inaugura a sua segunda sede em Pelotas, na rua Conde de Porto Alegre, nº 205, denominada “Centro Espírita Jesus – Núcleo 1”.
Centro Espírita Jesus Nucleo 1

Sublime é a missão de trabalhar e desde o tempo que o irmão Francisco de Jesus Vernetti e os outros irmãos fundadores, ainda trabalhavam como grupo até os dias atuais,muitos foram os trabalhos realizados - sejam de natureza espiritual ou material – feitos sempre com humildade, paciência, tolerância, disposição fraterna e amor cristão.
Centro Espírita Jesus: Servir, servir sempre, ser útil em todos os momentos, ajudar aos que lhe batem à porta em busca de alívio seja para o corpo ou para o espírito combalido.”Fora da Caridade não há Salvação”, esta é a constante do “Centro Espírita Jesus”.
Ao Pai de Amor e de Misericórdia,ao “Mestre Jesus”, a todos os Benfeitores Espirituais , nossos agradecimentos pelos “90 anos” do Centro Espírita Jesus.